Filmografia sobre o regime militar

Autores: Eduardo Morettin (coordenação) e  Mariana Rosell (levantamento).

Resumo:

Levantamento filmográfico que reúne os filmes de ficção e documentários que tratam do regime militar brasileiro a partir de diversas perspectivas e com diferentes abordagens. São obras que, produzidas entre 1964 e 2013, constituem representações diretas ou alegóricas do tema e do período. Em algumas delas, porém, o uso do contexto histórico serve como pano de fundo para abordar outros temas.

Comentário: É interessante observar as diferenças na abordagem do assunto dos filmes utilizada nesta filmografia – coordenada por um professor com formação em cinema e história – e a visão dos profissionais da informação que indexam filmes. Examinando os assuntos atribuídos pelos indexadores da Cinemateca Brasileira, é possível verificar que, em alguns filmes, não há nenhum descritor que vincule o filme à temática da filmografia. Desconsiderando a possibilidade de falha na indexação, cabem os questionamentos: 1. até que ponto nossa metodologia de indexação atende a esse tipo de demanda? 2. Alguns recortes temáticos só um pesquisador da área consegue fazer?

Url: http://historiaeaudiovisual.weebly.com/regime-militar.html

Identifying FRBR work-level data in MARC bibliographic records for manifestations of moving images

Autor: Kelley McGrath e Lynne Bisko

Resumo:

A Online Audiovisual Catalogers (OLAC) criou uma força-tarefa para estudar a criação e o uso de registros para imagens em movimento baseados no nível da obra dos Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos. Este artigo apresenta uma parte desse trabalho, que consistiu em em analisar a viabilidade de criar registros no nível da obra extraindo dados de registros do nível da manifestação já existentes. Conclui com algumas sugestões de mudanças no MARC e nas políticas de catalogação atuais.

Comentário:  Trabalho importante por ser um dos primeiros (e poucos) a abordar o uso dos FRBR na catalogação de filmes, deixando patente o ganho em qualidade que essa prática pode trazer.

Link para download: http://journal.code4lib.org/articles/775

 

Busca de imagens

Quem procura uma imagem fotográfica ou a reprodução fotográfica de uma obra de arte geralmente busca um objeto ou assunto apresentado de uma determinada forma. O ponto de vista adotado pelo fotógrafo e os recursos estilísticos e técnicos utilizados podem alterar de forma decisiva a imagem. Por exemplo:

Uma foto do interior da Catedral de Notre Dame de Paris.

foto Roman Lashkin.
foto Roman Lashkin.

Edifícios fotografados com lente olho-de-peixe.

Nachans.
foto: Nachans.

Fotos de flores com foco suave.

Farruck. Life on the edge.
foto: Farruck.

Cachoeiras com o movimento da água congelado.

Danny Barron. Falling water falls.
foto: Danny Barron.

Vista aérea dos Andes.

José Estorniolo Filho. A cordilheira vista de cima.
foto: José Estorniolo Filho.

Paisagens urbanas em preto e branco com muito contraste.

4623445559_4dc149fdb4_z
foto: Jonathan Parker.

Para atender a esse tipo de busca, bancos de imagens comerciais e sites de compartilhamento de imagens incluem filtros e tags que descrevem elementos da linguagem ou da técnica utilizada pelos fotógrafos para registrar e representar um objeto,  que  Johanna Smit denominou , no texto que introduziu essa discussão no Brasil, expressão fotográfica.

Entretanto, apesar do assunto ser abordado na literatura da área há vários anos, a prática da indexação de imagens nas bibliotecas  ainda não parece ter  incorporado os elementos da expressão fotográfica.

Observem, nos links abaixo, a forma como a expressão fotográfica é representada e as diferenças entre esses serviços e os catálogos de bibliotecas. Considerem-se convidados a analisar a questão!

Fotosearch
http://www.fotosearch.com.br/

Instituto Moreira Salles
http://www.ims.com.br/ims/explore/acervo/fotografia

Getty
http://www.gettyimages.com/

Corbis
http://www.corbisimages.com

 

SMIT, Johanna W.  A representação da imagem. Informare (Rio de Janeiro), v.2, p.28 – 36, 1996.

 

Les temps des images

Autor: Michel Melot

Resumo:

Há muito tempo as imagens foram contidas pelo livro. A ideia do livro presidia ainda às folhas avulsas sobre as quais eram impressas as estampas, frequentemente editadas em albuns, às pinturas murais e aos vitrais, “bíblias dos iletrados”. O livro, era a escrita. A invenção da imprensa consagrou o divórcio entre escrita alfabática e imagem, mais difícil de reproduzir. Há muito tempo, até nossos dias, considerávamos que havia dois tipos de acesso ao conhecimento: o texo e a imagem, que se completavam um ao outro, o texto comentando a imagem, a imagem ilustrando o texto, necessários um ao outro e que deveriam se sustentar mutuamente, como na parábola do cedo e do paralítico.

Link para download: http://bbf.enssib.fr/consulter/bbf-2001-05-0015-001

Metodología para el análisis de repositorio institucional de colecciones audiovisuales digitales

Autor: Jorge Caldera Serrano

Resumo:

Apresenta-se uma ferramenta de avaliação dos repositórios de coleções audiovisuais para determinar a qualidade e a validade do acesso, a disponibilidade e a visualização dos documentos audiovisuais contidos nas mesmas. A ferramenta é válida tanto como guia para a criação de novos repositórios como para a auditoria interna dos já existentes. Foram utilizadas ferramentas anteriormente testadas tanto para a avaliação de interface como informação sobre visibilidade, políticas de acesso e autoria, interoperabilidade etc, gerando ferramenta própria de avaliação audiovisual a partir da bibliografia resenhada na metodologia.

Link para download: http://revistas.ucm.es/index.php/DCIN/article/view/42109